Biblioteca

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





04/2012

Os estigmas da promiscuidade e a morte – impactos subjetivos diante do diagnóstico da Aids

George Gouveia

Primeiramente iremos traçar um breve histórico da evolução da Síndrome da Imunodeficiência Humana (AIDS, na sigla em inglês) no decurso do tempo. Num segundo momento abordaremos o perfil epidemiológico e as respectivas categorias de exposição. A seguir faremos a apreciação de sua taxa letalidade, fazendo ao mesmo tempo uma abordagem sobre os impactos subjetivos dos estigmas da promiscuidade e da morte a que são submetidas comumente as pessoas que vivem com o vírus da imunodeficiência humana (HIV, na sigla em inglês).
Esta monografia, a partir de uma pesquisa bibliográfica, pretende mostrar a trajetória histórica da AIDS e seu perfil epidemiológico no Brasil, com o intuito de tentar compreender as possíveis causas relacionadas com as questões suscitadas com o diagnóstico da soroconversão.
Enfocaremos as questões da realidade dos estigmas da promiscuidade e da morte que passam a atravessar o indivíduo, após o diagnóstico da AIDS. Acreditamos que um olhar mais atento sobre o “nascimento” da epidemia da AIDS e a evolução do seu perfil epidemiológico nos permitirá entender melhor as questões aqui propostas, facilitando a sua compreensão e a construção de estratégias para um suporte
psicológico mais consubstanciado.

Leia mais

Compartilhe