Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.13

12/2001

A saúde começa pela boca

Manter dentes, gengiva, língua, céu da boca e lábios saudáveis é muito importante não só para aparência mas para a saúde de um modo geral. A boca pode se tornar uma porta de entrada de diversas doenças caso não sejam tomados os cuidados necessários. Quando as defesas do organismo estão enfraquecidas, como é o caso de quem vive com o vírus da Aids, a atenção deve ser redobrada. Segundo o dentista Arley Silva Júnior, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a doença bucal mais encontrada entre os pacientes soropositivos é a candidíase, mais conhecida como sapinho. Assim como ela, quase todas as doenças que afetam a boca podem ser evitadas com higiene adequada. “Fungos, bactérias e vírus encontram um meio propício para se devolver, quando a higiene da boca não é feita de forma satisfatória”, afirma o dentista.

Fazer sexo oral sem proteção também pode provocar o aparecimento de diversas doenças bucais. “Tenho observado com uma certa freqüência, nos pacientes portadores do HIV, verrugas na boca, que são transmitidas através do sexo oral sem proteção. Essa lesões verrucosas têm um alto risco de transmissão”, alerta Arley Silva Júnior.

Estimulando a produção de saliva
O portador do HIV ainda tem que enfrentar um outro problema. A produção de saliva, que funciona como uma proteção natural da boca, muitas vezes é afetada. A quantidade de saliva diminui, a boca fica mais seca e desprotegida contra infecções como cárie, feridas, úlcera e aftas. A medicação anti-retroviral é a principal causadora da baixa produção de saliva. No entanto, há a possibilidade de o vírus HIV se instalar na parótida, uma das principais glândulas salivares, provocando uma diminuição da função da glândula. No adulto é raro acontecer, sendo mais freqüente em crianças.

Felizmente, existem diversas maneiras de estimular a salivação para restabelecer o equilíbrio.

Escove os dentes superiores de cima para baixo e os inferiores de baixo para cima, como se estivesse varrendo a sujeira para fora.
Para escovar internamente os dentes da frente coloque a escova na vertical e faça o mesmo movimento de varrer a sujeira para fora.
Não se esqueça de escovar em cima dos dentes de trás.
O fio dental tem que ser enfiado entre os dentes, para limpar a lateral deles.
Deslize-o de um lado para outro e puxe-o para cima (no caso dos dentes inferiores) e para baixo (no caso dos superiores).

Dicas para melhorar a produção de saliva

• Beba bastante água, 2 litros por dia. Mantenha sempre uma garrafinha na bolsa
• Mastigue bem os alimentos
• Pingue gotinhas de limão em pedacinhos de maçã e mastigue
• Use pastilhas ou gomas de mascar sem açúcar
• Mastigue pequenos pedaços de gengibre
• Se a boca estiver muito seca, use um borrifador de água de bolso.
• Para casos mais severos, existem remédios que podem ser indicados pelo médico ou dentista

Cuidados básicos que fazem uma grande diferença

• Evite alimentos açucarados.
• Escove os dentes corretamente depois das refeições e, pelo menos antes de dormir, passe fio dental. Não se esqueça de escovar a língua uma vez por dia.
• A escova de dentes deve ter a cabeça pequena para atingir melhor as áreas de difícil acesso e cerdas macias para não machucar a gengiva. “Não use força ao escovar, o que importa é fazer os movimentos corretos. Troque a escova a cada três meses ou quando as cerdas começarem a abrir”, aconselha Arley.
• Examine sua boca periodicamente. Na frente de um espelho, olhe bem as mucosas da boca, dos lábios, a língua e o céu da boca. Procure por manchas, bolinhas ou rachaduras.
• É fundamental ir ao dentista, pelo menos, de 6 em 6 meses. Isso evita que pequenos problemas se agravem. As doenças bucais em pacientes com o HIV podem se tornar extremamente agressivas, se não forem tratadas adequadamente

Atendimento odontológico gratuito especializado para soropositivos Treinamento e capacitação para odontólogos
do Estado do Rio de Janeiro

De 20 a 23 de Novembro será realizado um curso de capacitação de odontólogos para o atendimento a pacientes portadores do HIV.
Informações:
Secretaria Estadual de Saúde.
Tel: (21) 2240-0611
Arley Silva Júnior. Tel: (21) 2562-2043

Brasília – DF
Unidade Mista de Saúde da Regional Sul (antigo Hospital Dia) Setor de Odontologia – CRS/EQ 508/509 (W3) – Tel: (61) 443 2486

Rio de Janeiro – RJ
UFRJ
Faculdade de Odontologia – Setor de Diagnóstico Oral, 2º andar – Av. Brigadeiro Trompowsk, s/n (ao lado do Hospital Universitário) Ilha do Fundão – Inscrições: Dr. Arley Silva Júnior, às sextas das 9:00 às 11:30 – Tel: (21) 2562 2043

Gama Filho
Faculdade de Odontologia – Rua Martins Costa, 68 – Piedade – Inscrições: Terças das 9:00 às 10: 30 e das 14:00 às 15:00 – Tel: 2599 7157/ 2599 7272 ramal 6166

Hospital Albert Schweitzer – Setor de Odontologia
Rua Nilópolis, 267 – Realengo – Inscrições: Drª Renata Soares, aos sábados das 8:00 às 18:00

Duque de Caxias – RJ
Unigranrio
Clínica Odontológica para Pacientes Especiais
Rua Prof. José de Souza Herdy , 1160 – Bairro 25 de Agosto
Inscrições: Tel (21) 2671-4251/2672 7744
Responsável: Prof. Roberto Elias.

São Paulo – SP
Hospital Emílio Ribas – Ong Casa Sol – crianças soropositivas até 18 anos – Rua Barão de Tatui, 302 / 3º andar
Inscrições: Tel (11) 3666-9310

CRT
Unidade Odontológica – De segunda a sexta das 8:30 às 17h – Emergências: terças, quintas e sextas, das 8:30 às 20h
Rua Santa Cruz, 81 – Vila Mariana. São Paulo – SP
Tel: (11) 5579 9911 r. 2002 e 2009

Santos – SP
Centro de Referência em DST/AIDS – Craids
Rua Luiza Macuco , 40/ fundos – Vila Nova
Tel: (13) 3222-8560 / 3222-2072

Campinas – SP
Centro Corsini
Rua Luiz Otávio, 471 – Jd Santa Cândida
Tel: (19) 3256-6344

Compartilhe