Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.06

09/2000

Alimentos integrais são legais

Conte com estes fortes aliados na hora de se alimentar

A grande maioria das pessoas acha que os alimentos integrais emagrecem. Não é verdade. Segundo a nutricionista Andréa Caputi, o número de calorias de um alimento integral é praticamente igual ao dos industrializados. A diferença, entretanto, é que os integrais possuem muito mais vitaminas e sais minerais porque não passam pelo processo de refinamento industrial (lavagem), que é responsável pela retirada dos nutrientes dos alimentos. Esta diferença faz com que alguns produtos integrais cheguem a ser 15% mais saudáveis do que os industrializados. Um exemplo é o arroz integral: o segredo está na casca, por isto ele é mais escuro e mais difícil de ser cozido. Nesta casca estão os nutrientes que o tornam mais saudável.

Uma “vassoura” para o nosso organismo
Todos os alimentos integrais equilibram o funcionamento do intestino, colaborando para a diminuição do colesterol ruim e do açúcar no sangue. São ricos em fibras que servem como uma “vassoura”, limpa o organismo das gorduras que trazem malefícios ao nosso coração. Para as pessoas que fazem uso dos remédios anti-Aids, os alimentos integrais se tornam verdadeiros aliados no combate aos triglicerídeos e ao colesterol que geralmente aumentam com a ingestão destes medicamentos.

Use e abuse das fibras
Existem dois tipos de fibras: as solúveis e as insolúveis. As insolúveis estão presentes em grãos integrais, ervilhas, cenouras, farelo de cereais, cascas de frutas, sementes, soja, entre outros. O farelo de aveia, farinha de aveia, banana, maçã, tomate, massas em geral e amido são ricos em fibras solúveis. Se você tem diarréia com freqüência, deve evitar os alimentos que contêm fibras insolúveis e aumentar os com fibras solúveis. Ou seja, deve comer mais batata, inhame, arroz, aipim, banana, maçã, cenoura cozida, pão e chá. Evite laranja, tangerina, caroço de feijão, verduras folhosas e leite.
Para encerrar, a nutricionista Andréa Caputi aconselha: “Se você tem a opção de comer arroz, macarrão e pães integrais, não deixe de fazê-lo. Acabe com o preconceito referente a estes alimentos e invista em sua saúde”.

PÃO INTEGRAL DE GRAHAM

Ingredientes: 3 e meia xícaras (chá) de farinha de trigo integral; 2 xícaras (chá) de farinha de trigo; 2 colheres (chá) de sal; 1 e meio tablete de fermento biológico para pão; 2 e meia xícaras (chá) de leite desnatado; 4 colheres (sopa) de óleo de girassol ou canola; margarina Becel para untar.

Preparo: Em uma tigela plástica grande peneire os dois tipos de farinha e o sal. Cubra com o fermento esfarelado e misture bem.

Aqueça o leite até amornar, junte o óleo e despeje sobre a mistura de farinha.Trabalhe a massa com a ponta dos dedos até que ela se desprenda do fundo da tigela.Coloque sobre uma superfície enfarinhada e amasse-a durante 10 a 15 minutos até que desgrude das mãos.

Cubra com pano e deixe descansar em temperatura ambiente até dobrar de volume, por cerca de 1 hora. Amasse outra vez, trabalhando a partir do lado para o centro, por cerca de 3 minutos. Modele o pão no formato redondo ou alongado e coloque em assadeira untada com margarina Becel. Deixe crescer novamente até dobrar de volume, o que deve levar aproximadamente 30 minutos.
Leve ao forno pré aquecido em temperatura alta (200°), por 35 a 40 minutos. Ou até que produza um som oco quando batido com os dedos.

DICAS: Para dar uma aparência ainda mais atraente, pincele o pão com água morna e, em seguida, polvilhe a superfície com grãos de trigo antes de levar ao forno

Compartilhe