Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.48

12/2011

Atazanavir e Ritonavir

Essa seção da Saber Viver, lançada há três números, é dedicada a informar sobre os medicamentos utilizados contra a aids, os
antirretrovirais. Iniciamos com o biovir e o efavirenz; em seguida, o kaletra; agora é a vez do atazanavir e do ritonavir.

Oatazanavir é um inibidor da protease e deve ser associado ao ritonavir, que é um adjuvante farmacoló- gico (ou seja, substância que au- xilia a absorção) que o poten- cializa, mantendo estáveis sua concentração no sangue.

Efeitos colaterais
A tolerância do organismo a esses antirretroviais é muito boa, causando poucos efeitos adversos. Além disso, ambos provocam baixa alteração dos níveis de colesterol e triglicerídeos, comparados a outros ini- bidores da protease. “O efeito colateral mais comum, que pode ser temporário, é o aumento da bilirrubina indi- reta, que causa icterícia, ou seja, os olhos ficam amarelos. Se for indicada a suspensão do medicamento, a icterícia é totalmente reversível”, explica a médica Márcia Rachid, da Gerência de DST/Aids, Sangue e Hemoderivados da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro.

Como tomar e armazenar
A dose indicada é 1 cápsula de atazanavir (300mg) associada a 1 cápsula de ritonavir (100mg) de 24 em 24 horas. O alimento pode favorecer a ab- sorção, por isso é importante manter uma boa dieta alimentar. O ritonavir deve ser conser- vado na geladeira. No entanto, ele pode ficar até 30 dias fora da refrigeração, desde que a temperatura ambiente não ultrapasse 25ºC.

Interações medicamentosas
A principal interação é com inibidores de bomba de prótons (omeprazol, pantoprazol, esomeprazol e similares), que de- vem ser evitados sempre. O ideal é não usar. “Em situações de exceção, em virgens de terapia, em curtos períodos, esses medicamentos podem ser usa- dos na dose máxima de 20mg/dia, com distância de 12 horas do atazanavir”, diz Márcia Rachid. “A ranitidina e similares devem ser evitados e, se utilizados, deve ser mantido in- tervalo de 12 horas entre esses medicamentos e o atazanavir”, completa a médica.

Texto alternativo
Compartilhe