Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Solução » Solução n.09

10/2005

Atenção farmacêutica e educação continuada

Farmácia do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, no Rio,
estimula multidisciplinaridade e atualizações constantes

A atenção farmacêutica mudou o contexto do Serviço de Farmácia do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG), no Rio de Janeiro. Centro nacional de referência em aids desde 1993, o hospital, ligado à Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), foi um dos primeiros a receber pacientes HIV+, ainda no início da década de 80. Hoje, a farmácia do hospital atende cerca de 1400 pacientes soropositivos por mês, superando o número de atendimentos dos programas de hipertensão (200/mês) e hepatites (20/mês).

O trabalho do Serviço de Farmácia inclui compra, estocagem e dispensação de medicamentos para as enfermarias de todo o hospital (150 leitos ativos) e para os pacientes dos programas, incluindo o de aids. A manipulação de suporte nutricional parenteral e do Ganciclovir (medicamento co-adjuvante para infecções oportunistas), além da preparação de quimioterapia, também são funções exercidas pelos farmacêuticos do HUGG. No entanto, é através da prática da atenção farmacêutica que a equipe da farmácia tem seus melhores resultados. “A assistência de uma equipe multidisciplinar garante o uso correto dos medicamentos pelos pacientes”, ressalta a farmacêutica Andréa Almeida Tofani. Com o objetivo de estimular a adesão, foi criado, inclusive, um formulário de orientação para os pacientes analfabetos, com figuras explicativas.

Compromisso com o trabalho
A prática da atenção farmacêutica transformou a rotina da farmácia do hospital. Além de avaliar se a prescrição médica está de acordo com o consensonacional de DST/aids, a equipe acompanha de perto os pacientes. Tofani defende a atenção farmacêutica não só em prol da adesão do paciente: “ela modifica a idéia de que farmacêutico é apenas balconista de farmácia”.
Outro diferencial do serviço prestado pelo HUGG é a atualização constante. “Temos uma equipe de gente comprometida com o trabalho. Estamos em um hospital universitário onde a educação é continuada. É importante conhecer medicamentos novos e novas classes farmacológicas. O que em 2002 era realidade hoje pode não valer mais”, explica Andréa Tofani.

SAIBA + 
Hospital Universitário Gafrée e Guinle
Rua Mariz e Barros, 775 – Tijuca,
Rio de Janeiro CEP 20.270-004
Tels: (21) 2568. 9760 e 2567.5474 (ramais 214/216)
www.unirio.br/hugg

Compartilhe