Circulador

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Circulador » Circulador n.02

11/2005

Circulando idéias e intenções

“Brasil, com quantos Brasis se faz um Brasil? Com quantos Brasis se faz um país chamado Brasil?”

A diversidade é uma característica marcante da sociedade brasileira. Diferenças com relação a idade, gênero, etnia, classe social, origem, “tribo”, entre outras, geram maneiras distintas de viver, de perceber e lidar com a saúde. Essas diferenças precisam ser levadas em conta na organização dos serviços que tenham a eqüidade como princípio norteador. Esta edição do Circulador traz algumas experiências da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro que buscam compreender e valorizar a diversidade de interesses, vivências e necessidades dos jovens, construindo com eles estratégias que contribuam para promover a saúde e a cidadania, minimizar barreiras de acesso a serviços e diminuir a vulnerabilidade e a desigualdade. Iniciativas como essas têm em comum um aspecto fundamental: profissionais de saúde comprometidos com o cuidado, com disponibilidade para rever suas crenças e práticas. Pessoas, como canta Lenine, com um coração “sem fronteiras”.

Viviane Manso Castello Branco Assessora de Promoção de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde/RJ

 

Rompendo limites para a promoção de saúde

III Fórum de Juventude e Saúde dá voz a adolescentes na discussão por melhores políticas públicas

O encontro de jovens, integrantes de ONGs e profissionais de saúde e educação promovido pelo III Fórum Carioca de Juventude e Saúde, dia 1º de Julho de 2005, no Adolescentro Paulo Freire, não poderia ter melhor resultado. O objetivo de reunir as diversas áreas implicadas na promoção de saúde de jovens para um tratamento transversal do tema foi conquistado e o evento suscitou a formulação de novas políticas públicas. Durante todo o dia, jovens e adultos participaram de mesas-redondas, apresentações culturais, debates e oficinas que esquentaram a troca de informações, opiniões e experiências. Dentre as conclusões, destacaram-se a necessidade de maior sensibilização dos profissionais de saúde para um atendimento mais próximo dos jovens, aprimorando sua inclusão no sistema público de saúde. Além disso, foi reforçada a importância da parceria entre saúde e educação. Na abertura do evento, o grupo teatral Companhia da Saúde mostrou, com muito humor e interação com a plateia, que “prevenção é solução”.

Fala, Jovem

“A idéia do Fórum é muito boa porque faz adolescentes e adultos interagirem de igual para igual – e assim todo mundo aprende. Se pelo menos metade dos profissionais pudesse participar de um encontro como esse, o jovem passaria a ser ouvido com mais respeito”. Ísis de Oliveira da Silva, 15 anos

Compartilhe