Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.26

02/2004

Didanosina + Abacavir + Amprenavir + Ritonavir

didanosina + abacavir + amprenavir + ritonavir

Uma combinação eficaz contra vírus resistentes

 

Quando os medicamentos que você usa começam a não fazer efeito contra o HIV, é preciso mudar a medicação. A combinação apresentada nesse número é para essas horas. “Esse esquema que inclui o amprenavir tem grandes chances de funcionar em pessoas com falha terapêutica com outros inibidores de protease”, diz o infectologista Estevão Portela.

 

amprenavir

Segundo Portela, o amprenavir foi um medicamento muito pouco utilizado no passado por serem necessárias muitas cápsulas por dia (dezesseis!) para que ele surtisse o efeito desejado. Mas hoje se sabe que, ao ser associado ao ritonavir, a dose diária pode ser de oito cápsulas diárias. “Desse modo”, diz o médico, “o amprenavir tem demonstrado ser muito eficaz”. Os efeitos colaterais do amprenavir e do ritonavir são os mesmos de todos os inibidores de protease: diarréia, náuseas, elevação dos níveis de triglicérides e colesterol e lipodistrofia. Uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos podem amenizar esses problemas.

 

abacavir

Esse medicamento é bem tolerado para a maioria das pessoas. Porém, 5% dos pacientes têm uma reação a ele que pode ser grave. Seus sintomas são febre e dores abdominais. Caso isso ocorra, procure seu médico o mais rápido possível. O ideal é estabelecer uma estratégia junto com ele sobre como agir, antes de começar o tratamento com o abacavir. “Geralmente a reação ao abacavir ocorre entre o 7° e o 14° dia do início da terapia” diz Portela, que recomenda não suspender o medicamento sem antes contatar seu médico. “Só ele pode avaliar se a reação se deve realmente ao abacavir ou se pode ser uma gripe, por exemplo”. O infectologista alerta que, caso o medicamento seja suspenso, o paciente, em hipótese alguma, deve retornar ao medicamento, pois sua situação poderá se agravar.

 

didanosina

Apesar de muita gente tomar esquemas de medicamentos que incluem a estavudina em conjunto com a didanosina, essa combinação tem sido evitada por causa do seu potencial tóxico para algumas pessoas, principalmente para mulheres grávidas. Segundo Estevão Portela, associar o abacavir à didanosina é uma escolha mais segura.

O esquema exposto nesse número recomenda a dose diária de 4 comprimidos de didanosina 100mg. No entanto, pessoas com menos de 60kg devem tomar apenas 3 comprimidos de 100mg. Os comprimidos de didanosina devem ser dissolvidos em água ou mastigados e ingeridos em jejum.

 

didanosina

4 comprimidos dissolvidos em água

1 vez ao dia em jejum de 1 hora antes

de tomá-los e 45 minutos depois

abacavir

1 comprimido de 12 em 12 horas

amprenavir

4 cápsulas de 12 em 12 horas

junto com alimentos

ritonavir

1 cápsula de 12 em 12 horas

junto com alimentos

 

 

8h da manhã

Ao acordar, Jorge toma seus 4 comprimidos de didanosina e espera 1 hora para tomar o café da manhã.

 

 

11h da manhã

Onde quer que esteja, Jorge dá uma paradinha para fazer um lanche e tomar seu medicamentos: 1 comprimido de abacavir, 4 cápsulas de amprenavir e 1 cápsula de ritonavir.

 

 

11h da noite

Jorge estuda à noite, por isso só toma seus remédios quando volta para casa. Mas, às vezes, ele sai da faculdade para comer uma pizza com amigos. Nessas horas, ele nunca deixa de comer algo para poder tomar seus medicamentos: 1 comprimido de abacavir, 4 cápsulas de amprenavir e 1 cápsula de ritonavir.

 

Estas são apenas sugestões de como inserir a medicação no dia-a-dia. Você, junto com o profissional de saúde que o atende, é a pessoa mais indicada para adequar seu tratamento à sua rotina de vida.

Compartilhe