Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Solução » Solução n.20

08/2007

Futuro promissor para o combate à aids

Novos anti-retrovirais são anunciados em conferência internacional

A terapia anti-retroviral está sendo reforçada por quatro novos medicamentos anunciados durante a conferência da International Aids Society (IAS) realizada em Sidney, Austrália, em julho deste ano. Dois deles pertencem a duas novas classes de medicamentos: Maraviroc (inibidor de CCR5) e Raltegravir (inibidor de integrase). Os demais são Intravirna e Rilpivirina, inibidores da transcriptase reversa não análoga de nucleosídeo (NNRTI). Além destes, um outro anti-retroviral, o Darunavir (TMC 114), da classe inibidor da protease, deve estar disponível no mercado brasileiro no início de 2008.

A notícia da chegada desses medicamentos é comemorada por profissionais de saúde e pacientes, pois eles aumentam a chance de tratamento para quem está em falha terapêutica e, para os que estão em início de terapia, oferecem uma alternativa com menos efeitos colaterais.

Dentre os novos ARVs anunciados na IAS, apenas o Maraviroc está registrado no Brasil e já foi aprovado pelo FDA, o órgão norte-americano responsável pela regulamentação dos medicamentos e dos alimentos. Antes de chegar aos pacientes brasileiros, todos eles ainda precisam ser aprovados pela Anvisa e depois incorporados ao tratamento pelo Ministério da Saúde.

Os cinco novos ARVs:
• Maraviroc (Celsentri), primeiro inibidor de CCR5 aprovado pelo FDA. Produzido pelo Laboratório Pfizer, está registrado no Brasil, mas ainda precisa do aval da Anvisa e do Consenso Terapêutico antes de chegar ao paciente.
• Raltegravir (Isentress), inibidor de Integrase produzido pelo Laboratório Merck. Deve ser aprovado pelo FDA ainda este ano.
• Intravirina (TMC 125), inibidor de NNTRI produzido pelo Laboratório Tibotec. Foi registrado nos EUA em julho de 2007 e deve ser aprovado pelo FDA.
• Rilpivirina (TMC 278), inibidor de NNTRI produzida pelo Laboratório Tibotec. Só deve ser liberado para uso em 2009.
• Darunavir (TMC 114), inibidor de Protease produzido pelo Laboratório Tibotec. Disponível para tratamento no Brasil a partir de 2008.

Compartilhe