Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.25

12/2003

Novos medicamentos na rede pública

Os brasileiros que vivem com HIV podem contar agora com mais dois medicamentos contra o vírus da aids. O Ministério da Saúde acaba de incluir, na lista de anti-retrovirais distribuídos nas unidades públicas de saúde, o atazanavir e o tenofovir. Veja, abaixo, quais são suas características e quem pode se beneficiar com eles.

Atazanavir (Reyataz) 
Da classe dos Inibidores de Protease, o atazanavir é um remédio de última geração que não apresenta os efeitos colaterais tão comuns desse grupo de medicamentos, como, por exemplo, o aumento da taxa de colesterol. O atazanavir é indicado como primeira opção de tratamento aos pacientes que necessitam de Inibidores de Protease. A boa notícia é que esse medicamento é fácil de ser tomado: dois comprimidos uma única vez ao dia. O atazanavir foi incluído na lista do Ministério da Saúde após uma negociação com o laboratório Bristol-Myers Squibb, que reduziu em quase 77% o preço do medicamento.

Tenofovir (Viread)
Da classe dos inibidores de transcriptase reversa nucleotídio, o tenofovir deve ser usado em casos de falha terapêutica. Para uma indicação mais adequada, o Ministério da Saúde recomenda aos médicos que peçam um exame de genotipagem antes de prescreverem o remédio, para confirmar se o paciente não apresenta qualquer tipo de resistência ao medicamento. O Tenofovir é da canadense Gilead e chega ao Brasil com o menor preço do mundo, numa redução de quase 34% do preço de fábrica.

Compartilhe