Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.32

06/2005

PANELA VELHA NÃO FAZ COMIDA BOA

Além de escolher bem os alimentos, é fundamental saber optar por uma panela

Para ter uma alimentação saudável é preciso saber escolher. O que está em jogo não é apenas o alimento, mas tambémm a maneira de prepará-lo e armazená-lo. “A escolha dos utensílios para preparar o alimento também contribui para a saúde e a panela é um item muito importante”, assegura a nutricionista Marlete Pereira, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ). Seja de alumínio, barro, ferro, inox ou vidro, o que realmente importa, segundo a nutricionista, é a qualidade da panela. Muitas delas liberam substâncias químicas que podem ser nocivas à saúde. Entretanto, há alternativas que podem tornar as suas refeições ainda mais saudáveis, como é o caso da panela de ferro. “É importante lembrar que os alimentos não devem ser guardados nas panelas. Existem potes específicos para esse fim”, lembra a nutricionista.

Escolha a panela certa

  • Panela de ferro – O ferro liberado por essas panelas previne e trata anemia. A panela de ferro deve ser lavada com esponja macia e detergente neutro, pois ao esfregá-la pode-se produzir ferrugem, substância nociva à saúde.
  •  Panela de vidro – Não libera substância química e é indicada principalmente para ensopados. Também deve ser lavada com esponja macia e detergente neutro.
  •  Panela de inox – Libera níquel, ferro e cobre. A primeira substância é prejudicial à saúde, por isso é indicado, antes de usá-la, colocar água para ferver por quatro vezes.
  • Quem tem alergia a níquel não deve usá-la. Deve ser lavada com esponja macia e detergente neutro, enxugue e seque imediatamente.
  • Panela de alumínio – Não deve ser usada para alimentos ácidos, como molho de tomate. Não se deve areá-la, para evitar a liberação de alumínio, um metal pesado. O ideal é lavá-la com esponja dura e com detergente neutro ou sabão de coco.
  • Panela esmaltada (ágata) – Não traz prejuízo à saúde. Mas quando começa a descascar, deve ser desprezada. Lavá-la com esponja macia e detergente.
  • Panela de teflon (T-fal) – Deve ser untada com óleo e deixar aquecer por cerca de dois minutos antes de usá-la. Não utilizar utensílios que a arranhem, porque, quando isso ocorre, ela libera óxido de cromo hexavalente, que pode lesar o fígado e o pulmão. Também deve ser lavada com esponja macia e detergente neutro.
  • Panela de barro – É indica para o preparo de peixes. A de barro vitrificado, quando aquecida, libera substâncias tóxicas como o silicato e o chumbo. A de barro cru, além de quebrar com facilidade, por ser porosa, favorece a penetração de alimentos, tornando-se alvo fácil de bactérias.
  • Panela de cobre – Só pode ser usada se for revestida de estanho ou aço inox. O cobre puro, aquecido em altas temperaturas, é uma substância que pode provocar lesões no sistema nervoso central, rins e fígado.
Compartilhe