Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Solução » Solução n.21

12/2007

Problemas e propostas

Discussão leva à criação de idéias novas para o setor

 

Na I Jornada de Adesão à Terapia Anti-retroviral do Estado do Rio de Janeiro, a discussão de um dos Grupos de Trabalho gerou uma verdadeira tempestade de idéias. Inicialmente, o grupo foi instado a revelar os problemas que costumam atrapalhar a adesão do paciente ao tratamento anti-aids. Num segundo momento, o grupo construiu um programa de propostas para melhorar o andamento do trabalho.

Veja os principais pontos abordados durante a reunião do Gt

Problemas apontados
Superlotação nos ambulatórios;
Desproporção entre o grande número de usuários e o baixo número de profissionais;
Treinamentos escassos;
Dificuldade de comunicação dentro da equipe multidisciplinar;
Desestímulo profissional diante da baixa remuneração e más condições de trabalho;
Entendimento inadequado do papel de cada profissional;
Dificuldade de comunicação com outros setores;
Diálogo insuficiente entre os programas e os serviços;
Falta de humanização no atendimento;
Problemas de infra-estrutura;
Demora na entrega dos resultados dos exames;
Inadequação do sistema de referência e contra-referência.

Intervenções propostas
Reuniões sistemáticas entre equipes, instituições, gestores e unidades de saúde;
Aumento do número de capacitações e sensibilizações, inclusive para gestores;
Mais rapidez e constância na atualização de publicações de referência na área de DST/aids;
Mais rapidez na atualização de informações sobre serviços disponíveis dentro da unidade de saúde;
Mobilização dos profissionais para aumento dos diálogos intraclasses e interclasses;
Sensibilização dos aparelhos formadores em relação ao problema da adesão;
Execução de planos de cargos e salários;
Aumento do número de concursos públicos para profissionais nos três níveis;
Criação de planos de suporte emocional e institucional das equipes de saúde;
Criação de ações para propostas específicas nas áreas econômicas, social e emocional;
Estabelecer atividades não-tradicionais para estímulo da adesão como, por exemplo, promovendo sessões de cinema para os profissionais, pacientes e familiares.

Compartilhe