Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.50

05/2013

Saúde na mesa

A arte de fazer um bom prato
Uma refeição equilibrada nos deixa saciados sem aquele peso no estômago. Mas você sabe montar um prato saudável? A nutricionista Marlete Pereira, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, no Rio de Janeiro, vai nos ajudar. “Os alimentos são divididos em grupos, cada um com função específica e proporção ideal para ocupar no prato. Exageros podem provocar mal-estar e sobrepeso. Privações podem causar insuficiência de nutrientes, deixando o corpo mais vulnerável a doenças”, explica.

Para os soropositivos, as recomendações são as de sempre: evitar alimentos gordurosos, pois podem provocar alta nas taxas de colesterol, e evitar carnes mal passadas ou cruas, por conta do maior risco de infecções. Segundo Marlete, para fazer um bom prato, basta prestar atenção às porções e as recomendações para cada tipo de alimento.

Quando só dá pra lanchar
Não descuide do básico: o equilíbrio na escolha dos ingredientes e a higiene do local de preparo. Siga o raciocínio da elaboração de um bom prato, obedecendo às proporções: escolha pão integral e recheie com salada verde, tomate e cenoura ralada. Queijos amarelos costumam ser mais gordurosos, opte pelos brancos, tipo minas ou ricota. Evite apresuntados e embutidos; prefira carne ou frango grelhados. Maioneses, catchups e molhos com queijo estragam com o calor e são muito temperados e gordurosos. Azeite e limão tornam o sanduba mais saudável. Mas atenção: não substitua almoço ou jantar por lanche. Não faça do sanduíche uma rotina!

Compartilhe