Saber Viver Jovem

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver Edições Especiais » Saber Viver Jovem » Saber Viver Jovem n.02

02/2009

Somos iguais a todos os jovens do mundo

Quando começamos a participar das oficinas que a Saber Viver, em parceria com o Pela Vidda Niterói e com a Alliance, preparou para jovens, a gente pensou logo: será que vai ser mais um lugar onde os adultos ficam falando o que a gente deve e o que a gente não deve fazer? Com o tempo, descobrimos que não era isso. Foram encontros bem legais. Rolou choro, risadas, abraços, lanches super-gostosos. Ninguém julgava a gente por causa dos nossos medos e dos nossos sonhos. Nas oficinas de literatura, dadas pela Silvana, e nas de arte, com a Elane, nós escrevemos, lemos, conversamos pra caramba e, com as nossas histórias, a gente falou sobre tudo: o saco que é tomar remédio todo dia, a barra pesada do preconceito que a gente ainda sofre, a saudade (e, às vezes, a raiva) que temos da nossa família e os nossos planos para o futuro. Coisas que a gente tem vergonha de falar para outras pessoas. Esse pessoal do projeto tem um jeito todo especial de arrancar as coisas de dentro da gente.

Fizemos amizades fortes e sinceras. Nós três, por exemplo, nos tornamos grande amigos. Conseguimos alguns amigos adultos também, como a Narda, a Bianca, a Silvia, a Adriana, a Ana Lúcia, o Beto, a Ana Letícia, a Jaci, puxa… quanta gente.

Desde o início, a gente sabia que as coisas que a gente falava iriam ajudar a Adriana e a Silvia a fazerem outra revista pra jovens. Mas o tempo foi passando, a gente foi se envolvendo, e hoje nós somos a GALERA SABER VIVER.

Ajudamos a fazer a revista, escolhendo temas e fazendo entrevistas. Estamos nos achando!

O resultado tá aí, pra vocês verem e lerem. A gente espera que esta revista ajude vários jovens que vivem com HIV/aids, como nós, a perceberem que somos igualzinhos a todos os jovens que vivem no mundo. A diferença é que alguns precisam tomar remédio todo o dia, como nós. A gente espera, também, que esta revista chegue na mão daqueles que ainda discriminam pessoas com HIV. Fala sério!
Que coisa mais sem sentido!!! Nós vivemos com o vírus desde bebês e temos muitos planos para o nosso futuro. Quando vocês lerem a revista, vão ver que em vários lugares têm uns pedacinhos da gente. Não só da gente, mas do Victor, do Willian, da Elizana, da Tamires, da Aline, enfim, de uma galera que adora viver! Curta a revista e escreva pra gente, dizendo o que achou, tá?

Valeu!
Wallace, Bianca e Suellen
contatosite@saberviver.org.br

Compartilhe