Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.41

10/2007

Vitaminas, minerais e medicamentos à base de ervas

Eles podem ajudar ou ervas atrapalhar seu tratamento. Converse com seu médico ou nutricionista.

Atualmente, para compensar o desgaste do dia-a-dia, é comum ver pessoas usando suplementos vitamínicos, aminoácidos ou remédios feitos a partir de extratos vegetais. O que muita gente não sabe é que nem sempre esses produtos fazem bem à saúde, principalmente quando se está em terapia anti-retroviral.
A maioria dos medicamentos feitos à base de ervas (fitoterápicos) ainda não foi devidamente estudada e pouco se sabe sobre seus efeitos no organismo. Quem faz o alerta é o médico Marcos Monassa, professor de bioquímica fisiológica da Universidade do Rio de Janeiro. Porém, erva de São João, cápsulas de alho, echinacea purpurea, ginseng, gingko biloba, unha de gato e cogumelo do sol são alguns que, comprovadamente, devem ser evitados por pessoas soropositivas, pois interferem na ação dos anti-retrovirais.
Por outro lado, Monassa considera o consumo de vitaminas, sobretudo as do complexo B, minerais e aminoácidos importante para quem é soropositivo e usa anti-retrovirais. “Eles diminuem a oxidação celular, que é bastante intensa em indivíduos soropositivos, e aumentam a produção de imunoglobulinas”, diz o médico. “Além disso, possuem um efeito de proteção sobre o fígado, principalmente os aminoácidos de cadeia curta, como a isoleucina, leucina e valina”.

Não tome nada sem o conhecimento do médico
Se você é daqueles que não resiste a uma novidade, atenção: nunca tome nada sem o conhecimento de seu médico. Muitos desses produtos que parecem inofensivos podem atrapalhar seu tratamento e prejudicar sua saúde. Mesmo a ingestão de vitaminas deve ser monitorada. “A vitamina A, por exemplo, se tomada em excesso, pode sobrecarregar o fígado”, alerta Marcos Monassa. “Qualquer tipo de suplementação alimentar deve ser acompanhada por um médico”.
A melhor forma, e também a mais barata, de ficar em dia com seu corpo é investir na alimentação. Legumes, verduras, frutas, grãos integrais e carnes em refeições equilibradas e regulares vão nutrir seu organismo na medida certa. Monassa cita o selênio, mineral que tem sido estudado como um dos que mais possuem ação anti-oxidante: “Temos a nosso dispor uma excelente fonte de selênio, o milho. E além dele, todas as oleaginosas, como amendoim, castanha, etc.”, diz o médico.
Portanto, se você está procurando incrementar sua saúde e aumentar sua energia, converse com seu médico e procure um nutricionista.

Compartilhe