Saber Viver Mulher

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver Edições Especiais » Saber Viver Mulher » Saber Viver Mulher n.02

12/2004

Vontade de viver

Laurinha Brelaz, de 42 anos, nasceu em Parintins, no Amazonas. O HIV, que descobriu ter em 1996 com a morte de seu segundo marido, não foi suficiente para roubar sua força de mulher da floresta. Pelo contrário, o vírus da aids a impulsionou para uma vida repleta de novas conquistas.

Mesmo passando por momentos difíceis e de muita tristeza ao me ver viúva, com um filho de um mês para criar e com o vírus da aids, nunca admiti que as pessoas me olhassem como coitadinha. Também não culpei ninguém por estar com essa doença. Resolvi lutar e viver. É verdade que, ao longo do caminho, perdi a amizade de muitas pessoas, mas logo conquistei outras, sinceras.
Em 1997, fui convidada pelo psiquiatra Rogélio Casado para participar da Organização Não-Governamental “Rede de Amizade” e lá resolvi assumir publicamente minha sorologia. Fui a primeira mulher no Estado do Amazonas a mostrar a cara e lutar pela cidadania das pessoas com aids. Hoje, sou presidente do Fórum das Organizações da Sociedade Civil/aids do Amazonas e isso me faz viver e ser feliz. Também sou atriz e coordeno o Projeto VIDA, que trabalha a questão da adesão aos anti-retrovirais.
Tenho muitos sonhos e um deles é poder um dia me casar com alguém que me ame de verdade. Quero ter com quem dividir minhas noites, que hoje ainda são solitárias. Ser feliz só depende de aproveitar as oportunidades e essa não deixarei escapar quando aparecer.
Meus maiores tesouros são meus filhos Dasinho, Heberton, Heriton, Vitor e Danilo e minha neta, Marina.

Um beijo para todos,
Laurinha”.

Compartilhe