Publicações

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Envie para um amigo:





Saber Viver » Saber Viver n.17

08/2002

Zidovudina + Lamivudina + Abacavir

O esquema é tranqüilo; o Abacavir, no entanto, exige atenção

Esta é uma combinação fácil de ser seguida porque são poucos comprimidos a serem tomados apenas duas vezes ao dia. A Zidovudina e a Lamivudina foram reunidas em um só medicamento cujo nome fantasia varia segundo o laboratório que o produz, podendo se chamar Biovir, Duplivir ou Zidolam. A reunião dessas duas substâncias em um só remédio facilita a sua administração. Basta 1 comprimido de 12 em 12 horas para que ele faça efeito contra o HIV. Porém para que a proteção contra o vírus da Aids seja satisfatória é necessário tomar também 1 comprimido de Abacavir de 12 em 12 horas.

Normalmente, os esquemas terapêuticos que incluem o Abacavir são usados em pessoas que estão começando a terapia anti-retroviral. Geralmente, ele não é recomendado para pacientes com CD4 reduzido ou carga viral muito elevada. Mas a maioria dos pacientes se adapta muito bem a essa combinação.

Efeitos colaterais
A Zidovudina pode causar anemia (diminuição de glóbulos vermelhos no sangue), cujos sintomas são palidez, cansaço e tonteiras. Ela também pode provocar diminuição dos glóbulos brancos, principalmente em pessoas que estão tomando outros medicamentos que deprimem os glóbulos brancos, como os que tratam o citomegalovírus e a toxicoplasmose. Para controlar as taxas de glóbulos vermelhos e brancos no sangue, é imprescindível realizar exames de sangue (hemograma) periodicamente.

O Abacavir normalmente é bem tolerado, mas pode provocar uma reação de hipersensibilidade que é rara (acontece em 3% a 5% dos pacientes) mas potencialmente muito grave. Normalmente essa reação acontece entre o primeiro e o segundo mês de tratamento e é caracterizada por febre alta e dores abdominais. Podem aparecer também erupções cutâneas, sem febre, mas não é freqüente. Quando o paciente perceber esses sintomas, deve suspender imediatamente a ingestão do Abacavir e dos outros anti-retrovirais que está tomando. Se após 48 horas, a febre, as dores abdominais e as erupções cutâneas desaparecerem, é porque foram provocadas pelo Abacavir. Nesse caso, em hipótese alguma, volte a tomar esse medicamento, pois pode ser fatal. Se esses sintomas persistirem após a suspensão da medicação, você está provavelmente com alguma infecção que não tem a ver com o Abacavir. De qualquer modo, ao interromper a ingestão dos anti-retrovirais, você deve procurar seu médico o mais rápido possível e relatar o que está acontecendo para que as devidas providências sejam tomadas.

Veja abaixo as sugestões de como incluir os medicamentos no dia-a-dia com nosso personagem João. Lembre-se de que cada pessoa deve, junto com seu médico, pensar sobre os melhores horários para tomar sua medicação. 


8h da manhã

João, ao acordar, toma sua primeira dose de medicamentos: 1 comprimido de Zidovudina + Lamivudina e 1 comprimido de Abacavir

8h da noite

João está numa lanchonete e toma a segunda dose de medicamentos: 1 comprimido de Zidovudina + Lamivudina e 1 comprimido de Abacavir

 

 

 

O esquema é:

Zidovudina + Lamivudina
1 comprimido de 12 em 12 horas
Abacavir
1 comprimido de 12 em 12 horas

Nosso personagem mostra apenas sugestões. Você, junto com um profissional de saúde, deve escolher a melhor maneira de tomar seu esquema antiretroviral.

Compartilhe